sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Lado Esquerdo

Hoje comprei mais um livro da Taschen, o do Cézanne. Já mencionei que não tenho espaço milhões de vezes neste blog mas foi mais forte do que eu -  livro chamou-me e não deu para resistir. Adquiri a obra num alfarrabista da faculdade e o senhor foi a coisa mais simpática que existe! Tivemos uma pequena conversa   sobre Arte/Pintura Africana e Impressionismo, o senhor disse que percebia-se bem que eu gostava de arte, perguntou-me se pintava -como é óbvio disse que não - e disse-me que era uma pena porque uma pessoa com tanta paixão devia pintar, insisti que apenas apreciava pois era o melhor porque não tinha jeito nenhum e blá blá blá, foi então que ouvi as palavras mais bonitas de sempre, "a arte vem do coração e que devia apenas fechar os olhos, imaginar, pintar e sentir podia não ser o esperado mas seria a minha arte", fiquei sem palavras e para finalizar disse que nunca mas nunca devia descartar a hipótese de pintar e esboçou o sorriso mais sincero do mundo. 
Nunca na P*TA da vida, as minhas professoras de Educação Visual e/ou Tecnológica disseram-me isto... Fizeram-me sempre sentir a pior pessoa do mundo porque não tinha jeito para a maioria dos trabalhos, uma canhota a usar uma tesoura para dextros é a coisa mais linda! E usar um compasso, réguas e afins? (Na altura não sabia que existiam tesouras para canhotos --') Eu funciono ao contrário, tenho que posicionar os objectos de forma oposta ou torta para o meu cérebro assimilar, se não esquece fica tudo bloqueado... Tudo o que precisava eram palavras de incentivo e este senhor fez-me sentir uma grande pintora, senti-me como o Monet, Picasso, Amadeus de Souza-Cardoso e nunca tive tanta vontade de pintar na vida!!!! Um dia destes quando realmente sentir, seguirei a sugestão e pintarei (não se preocupem que ponho aqui a imagem) como vai ficar não sei mas estou curiosa :).
O senhor alfarrabista fez-me ganhar o dia e deixou-me feliz de uma maneira inexplicável, podia parecer aquela conversa de vendedor mas não era, houve uma ligação e vou recordar-me sempre destas palavras.
Eu ADORO Arte e é com Arte que quero trabalhar... Sempre soube e agora tenho mais vontade ainda, aqui ou na China porque é o que me faz feliz! Senti o meu sorriso enquanto desfolhava e saboreava cada página,  é uma alegria que vêm de dentro, que nos aquece e que não se explica <3.
O melhor do dia foi arrumar o livro, pensava eu que aquele espacinho minúsculo vazia na estante dava perfeitamente para o livro - ERRADO, nem uma revista cabia - lá fiz um esforço, o livro ficou na estante os restantes saltaram e tentaram o suicídio  graças a Deus, a Alá, todos os santos e deuses do mundo que nenhum caiu no meu pé se não a esta hora estava a chorar de dores e o que veio piorar a falta de espaço??? A abertura da Livraria Taschen no Chiado, morri de alegria e preocupação porque tenho que arranjar umas caixinhas para pôr os novos livros ;) e claro, visitar a loja o mais rápido possível  - o que não têm remédio, remediado está  (aplica-se tão bem).
Só ao reler estes parágrafos é que me apercebi que tive alguns problemas em ser canhota, nunca tinha pensado a fundo no assunto até agora... Ser diferente é complicado porque somos incompreendidos, porque temos que a bem ou mal ser iguais aos outros. Nunca me aconteceu obrigarem-me a ser dextra, nasci numa época mais avançada mas ainda assim há quem não compreenda que trabalhamos de maneira diferente pelo menos eu sou assim. Só descobriram que eu era canhota quando entrei para o infantário, até então usava as duas mãos para tudo! Lá em casa bem tentava que fosse dextra sem sucesso, o facto de me "forçarem" a ser dextra atrofiou-me um bocado pois eu não sei distinguir a esquerda da direita. Perco imenso tempo a tentar chegar lá, tenho um péssimo sentido de orientação por causa disso; eu escrevia como os árabes escrevem da direita para a esquerda, demorou muito a assimilar tive que ter  acompanhamento para isso; o meu cérebro tem que descobrir a maneira certa de pegar o objecto se não nada feito, porque se não descobrir não funciona e pressionar é pior... Enfim, só eu LOL
Neste processo todo a minha mãe sempre teve paciência comigo, dizia-me assim "olha tens que virar a direita, do lado mão que não escreves" não ralhava comigo por pegar na caneta de forma esquisita ou escrever toda torta como faziam na escola, não fui marginalizada de todo mas o facto das minhas professoras primárias - só tive mulheres - não terem o cuidado de se lembrar que eu tinha que fazer assim e não de outra maneira, hoje deixa-me um bocado triste pois sempre esforcei-me para não fazer como me é natural, talvez se quisesse mais atenção deveria ter ido para um ensino especial... Seria mesmo necessário? Penso que não, não morri e cá estou.
Sou daquelas canhota que faz tudo com a esquerda, tenho muito orgulho naquilo que sou! Diferente, com atrofios e meio louca <3


"O meu lado esquerdo
é mais forte do que o outro
é o lado da intuição
É o lado onde mora o coração

O meu lado esquerdo
Oriente do meu instinto
É o lado que me guia no escuro
É o lado com que eu choro e com que eu sinto

O meu lado esquerdo não sabe o que é a razão
É ele que me faz sonhar
É ele que tantas vezes diz não"

Esta música dos Clã, é-me especial e diz tudo!



I.








Vícios 7#

Gosto e não é pouco...





I.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Pin-Ups!

ADORO PIN-UPS E COISAS VINTAGE. E tenho dito.



classic pin-up, cartoonist Bill Ward



=)

...


"Nada na vida deve ser temido, somente compreendido. Agora é hora de compreender mais para temer menos."




I.